Kit de bombeamento solar: alta tecnologia e economia garantida

Um kit de bombeamento solar atua de maneira independente, por meio de um recurso natural e gratuito: a luz do Sol.

Com isso, não há custos para o funcionamento do kit de bombeamento solar, diferente das outras opções mais comuns, como a bomba a diesel e as que utilizam energia da rede ligadas à concessionária.

Assim, o cliente fica livre destes custos e pode economizar o valor que seria investido na manutenção e no abastecimento do sistema.

Esses kits de bombeamento solar têm custos acessíveis na Fortlev Solar. Trabalhamos com equipamentos Lorentz, que possuem inteligência em tecnologia e são capazes de alterar os parâmetros da bomba para otimizar a quantidade de água disponível.

Além disso, os sistemas Lorentz incluem registro de dados incorporado e uma interface de gerenciamento simples, que podem ser monitorados via bluetooth.

Como os poços costumam ser perfurados em locais afastados da rede, com difícil acesso à internet, não há recursos de gerenciamento wi-fi do sistema.

A liberdade para a instalação proporcionada pela energia solar é total: o sistema de bombeamento pode ser instalado em qualquer área, independente da disponibilidade da infraestrutura de energia.

A Fortlev Solar conta com uma equipe altamente capacitada para auxiliar você no estudo e na execução de seus projetos, potencializando o sistema e deixando-o automatizado para as necessidades do cliente.

Prestamos suporte em todas as etapas de projetos com vazão acima de 10m³/dia e pressão maior que 30 MCA (Metros Cúbicos por Área).

Para instalações menores, temos kit de bombeamento solar pronto e com preços especiais, capazes de atender às especificações técnicas.

5 dicas para otimizar a produção de energia solar

Um sistema fotovoltaico com problemas no projeto ou manutenção pode entregar uma produção de energia solar menos eficiente, mas isso pode ser amenizado.

É possível melhorar o desempenho de um sistema com algumas ações. Veja quais são elas e salve essas dicas para aplicar quando necessário:

Dê adeus ao mismatch: inversores com otimizadores de potência, como o SolarEdge, reduzem o problema de perda de geração de energia. Isso é crucial para reduzir o tempo de retorno do investimento;

Manutenção contínua e preventiva: depois de instalado, é importante que você acompanhe anualmente se a produção de energia se mantém constante;

Trabalhe com o overload: caso o inversor ainda não esteja funcionando com uma margem segura de overload, observe se é possível adicionar mais módulos ao sistema. Sempre com muito cuidado para não exceder os limites de segurança do inversor;

Evite o sombreamento: caso tenham árvores próximas aos módulos, alerte o cliente sobre a importância de podar elas com frequência para evitar as sombras;

Limpeza dos painéis: sujeira nunca é bom! A chuva pode ser uma grande aliada, mas em locais mais secos ou com muita poeira é importante realizar limpezas frequentes nos módulos.

Conheça mais os inversores SolarEdge, que vão auxiliar o seus projetos a entregarem o melhor desempenho, com alta performance na produção de energia solar.

A SolarEdge é líder mundial em tecnologia Smart Energy. A marca desenvolveu a solução do inversor CC otimizada, que revolucionou a forma como a energia é captada e gerenciada nos sistemas fotovoltaicos.

A tecnologia permite a maximização da geração de energia, enquanto reduz o custo de produção pelo sistema, possibilitando o retorno do investimento em um prazo menor do que o estipulado para soluções tradicionais.

Os inversores estarão disponíveis na Fortlev Solar em breve. Clique aqui e saiba mais sobre os modelos disponíveis.

Confira 6 cuidados necessários para a segurança na instalação

Abril é o mês no qual reforçamos os cuidados necessários para a segurança do trabalhador brasileiro, por meio da campanha de cor verde, com o intuito de evitar acidentes neste cenário.

Por isso, preparamos um checklist com todos os cuidados devidos para proteger a sua saúde e também o sucesso do seu projeto, integrador. Veja abaixo:

1 – Verifique se a estrutura do telhado suporta o peso dos módulos somado ao da estrutura de fixação e aos integradores e seus equipamentos necessários durante a instalação;

2 – Identifique os elementos frágeis presentes no telhado: há telhas de fibrocimento, clarabóias ou outros itens que podem ser danificados durante a instalação?

3 – Faça um planejamento antes de iniciar o processo. Pense: quais equipamentos serão usados para impedir a queda do telhado? Como os instaladores se movimentarão, descendo e subindo do local com segurança? Eles estarão com vestimenta adequada, que proteja do Sol e evite escorregamentos? Qual atitude será tomada em caso de vento forte ou chuva repentina?

4 – Invista no treinamento dos instaladores da equipe e envie profissionais preparados para a execução do projeto;

5 – Planeje além da instalação: ela está sendo realizada considerando espaços para manutenções futuras, tanto dos próprios módulos, quanto de outros itens, como caixa d’água e antena?

6 – Escolha investir em equipamentos seguros e com boa garantia. Preze pela credibilidade das marcas e considere a segurança da sua equipe e do consumidor final.

A Fortlev Solar, além de trabalhar junto com você para levar equipamentos de qualidade e garantir o sucesso do seu projeto, estima pela sua vida e saúde.

Aprovado projeto que prevê doação de créditos de energia para hospitais

Os proprietários de micro e minisistemas de energia solar agora poderão doar créditos de energia gerados em suas usinas para hospitais. A Câmara dos Deputados aprovou a PL 2.474, que prevê essa doação. O projeto, que agora segue para o Senado, determina que o valor cedido deverá ser abatido da conta de energia do estabelecimento beneficiado.

Para ceder créditos, o consumidor precisa comunicar a distribuidora sobre a doação com pelo menos 15 dias de antecedência do próximo ciclo de faturamento. É necessário informar a quantidade de créditos em quilowatts-hora que será cedida e a unidade consumidora beneficiada.

Já ao representante legal do estabelecimento contemplado, cabe o envio da declaração de anuência quanto ao recebimento dos créditos.

A PL ainda inclui uma emenda que estende o prazo de doação para 12 meses após o término da pandemia, além de ampliar a lista de beneficiários, incluindo outras entidades que podem receber os descontos na fatura mensal.

O projeto proíbe a cessão por contrato comercial, vedando contrapartidas em favor do proprietário do sistema fotovoltaico. A destinação de créditos só poderá ser realizada entre unidades consumidoras da mesma área de concessão ou permissão de distribuição de energia elétrica.

Bombeamento solar: entenda como funciona a tecnologia que leva água para regiões sem eletricidade e que impulsiona o agronegócio

Imagine uma tecnologia capaz de solucionar problemas como o abastecimento de água em regiões com ausência de energia elétrica e que ainda disponha de soluções de grande porte para irrigação e demais desafios do agronegócio. Este é o bombeamento solar.

Para que a bomba funcione, ela precisa ser conectada a um sistema fotovoltaico.

Os sistemas off-grid (desconectados da rede) têm como fonte de energia os módulos fotovoltaicos, que convertem a radiação solar em corrente elétrica contínua. Além disso, compõem o kit de bombeamento um controlador de carga (que auxilia na estabilização da tensão de saída dos módulos, que varia constantemente), os mesmos, após passar por uma série de proteções contra surtos, são ligados diretamente a bomba, que aguarda acumular a potência suficiente para dar início ao torque do motor e assim começa o processo de processo de bombeamento.

Visando a consciência ambiental e prezando pela sustentabilidade, nosso sistema dispensa baterias, um benefício também para a redução de custos, operação e manutenção do sistema.

PROCESSO DE GERAÇÃO PARA BOMBEAMENTO SOLAR

Na Fortlev Solar, priorizamos a parceria com marcas de qualidade e credibilidade. Por isso, escolhemos trabalhar com a Lorentz, líder na área de bombeamento há 25 anos e com uma linha extensa de produtos para todos os tipos de projetos.

Dúvidas/curiosidades:

Por que motor em corrente contínua?

Dentre as vantagens dos motores de corrente contínua, em relação aos de corrente alternada, podemos destacar uma maior confiabilidade, baixa manutenção, eficiência, pouco ruído, leveza, resistência às oscilações, robustez e qualidade de comutação. São motores de imã permanente, sem escovas e refrigerados a água.

Como funciona a instalação desse sistema?

Geralmente, é bastante simples, mas sabemos que é difícil acreditar nisso, então desde já deixamos você ciente de que poderá contar com nosso auxílio técnico, temos uma especialista nessa área.

Os módulos solares são instalados de acordo com a capacidade de cada bomba, após serem corretamente dimensionadas. Além disso, o controlador auxilia na regulação do funcionamento das bombas de água solar de acordo com as mudanças de corrente. Todas as configurações são feitas por celular, com acesso direto via bluetooth.

Existe manual para cada passo a passo de montagem, além de vídeos disponíveis no youtube.

E ainda não acabou, o site do nosso parceiro Lorentz te dá acesso a um ‘’google’’ das bombas, forma eficaz de buscar por dúvidas frequentes e encontrar soluções com agilidade.

Quais são as principais vantagens de optar pelo bombeamento?

  • Alta durabilidade e eficiência;
  • Bombeamento limpo e silencioso;
  • Instalação e manutenção facilitadas;
  • Nível de bombeamento de água elevado;
  • Redução nos gastos e no impacto ambiental;
  • Independência da rede pública de fornecimento energético;
  • Oferecimento de água em regiões que possuem difícil acesso à rede elétrica (como fazendas e sítios, por exemplo).

Por que a marca Lorentz?

  • Engenharia alemã com foco total em bombeamento de água por energia solar há mais de 25 anos;
  • Todos os recursos de desenvolvimento são fabricados dentro da própria empresa;
  • Construção de produtos para um canal de parceiros profissionais;
  • Sempre focados no futuro.

Ficou ainda mais curioso? Existem mais dúvidas por aí?

Entre em contato com nossa especialista em bombeamento solar:

[email protected]

Caso as suas dúvidas já tenham sido sanadas e você tenha interesse em dimensionar um sistema, acesse:

https://conteudo.fortlevsolar.com.br/bombeamentosolar

Quer se tornar instalador de energia solar? SAIBA COMO

Mesmo em meio a pandemia do coronavírus, o setor de energia solar é um dos que mais cresce no Brasil. Devido a alta demanda de pessoas interessadas em ingressar no segmento, a Fortlev Solar preparou um guia rápido exclusivo com dicas para você se tornar um integrador (instalador) do ramo.

O que o integrador precisa fazer, quais as principais atividades deste profissional e quais os primeiros passos para abrir uma empresa de instalação são algumas das perguntas que respondemos neste material.

Não se esqueça de nos acompanhar na nossa página do Instagram (clique aqui). Recheamos este espaço de informações sobre os nossos equipamentos e explicações detalhadas sobre cada etapa do processo de energia solar (da saída do fornecedor até a instalação na casa ou empresa do cliente final).

Além disso, temos SORTEIOS MENSAIS de diversos prêmios incríveis.

Instituto Água Viva: A Fortlev Solar apoia essa organização social

O Instituto Água Viva (IAV), organização social sem fins lucrativos, atua no Sertão do Nordeste, com destaque para a Bahia, o Piauí e Pernambuco. Os locais foram escolhidos a dedo pelo instituto por se tratarem de regiões onde há extrema pobreza e pouco ou nenhum projeto do governo está atuando.

Por meio dos pilares saúde, esporte, educação e geração de renda, o instituto objetiva impactar a geografia desses lugares. Mais de 2 mil crianças em situação de risco social são atendidas pelo IAV, que viabiliza reforço escolar com aulas de balé, música, informática e alfabetização.

Já os adultos são beneficiados por meio de projetos de geração de renda, como fábricas de bonés, camisas, chinelos e violão, hidroponia, piscicultura e plantação de frutas. Ao todo, mais de 10 mil pessoas são atendidas pelo instituto, que conta com o apoio da Fortlev Solar.

Para ter acesso a mais informações e efetuar uma doação, basta acessar o site: https://www.institutoaguaviva.org.br/.

Entenda a importância da energia solar no mercado

A energia elétrica é a mais popular do segmento. Aproximadamente 90% dela é produzida nas barragens. Por meio das usinas hidrelétricas, a força da água dos rios gera energia mecânica, convertida em elétrica e direcionada para a população.

A energia solar, por sua vez, é produzida exclusivamente por meio da luminosidade do Sol, de forma limpa e que não agride o meio ambiente. A luz é capturada pelos módulos fotovoltaicos e transformada em energia para residências e empresas.

Outro ponto positivo da energia solar é o retorno do valor investido ao bolso do consumidor, que ocorre em até 5 anos após o pagamento.

Principais benefícios da energia solar:

  • Energia infinita e sustentável;

  • Baixo custo de manutenção;

  • Redução no custo com energia;

  • Redução da poluição;

  • Valorização do imóvel;

  • Rápido retorno do valor investido.

Especialista esclarece dúvidas sobre energia solar

De acordo com o engenheiro eletricista, as perguntas mais frequentes são sobre a vida útil do sistema e o seu funcionamento

Quando se trata de energia solar, muitas são as dúvidas antes de adquirir um sistema fotovoltaico. Segundo Felipe Ferraz, engenheiro eletricista da Fortlev Solar, nova empresa do grupo conhecido pela liderança no segmento de caixas d’água, os principais questionamentos dos clientes são acerca da vida útil dos sistemas e de seu funcionamento.

De acordo com o especialista, com as manutenções em dia, a tecnologia tem uma vida útil estimada de 25 anos. Ele explica como funciona o processo de conversão da luminosidade do Sol em energia elétrica.

“Os módulos são direcionados de modo em que recebam radiação solar direta, sem a interferência de sombras. Este posicionamento é essencial para que as células fotovoltaicas sejam eficientes na conversão de luz em energia elétrica. Dessa forma, é liberada uma corrente contínua, que passa pelo inversor interativo, sendo transformada em corrente alterada e finalizando o processo de conversão”, explica Ferraz.

O engenheiro eletricista responde 5 perguntas frequentes sobre energia solar.

  1. – Como escolher o sistema ideal?

Para escolher a opção adequada, é necessário avaliar, principalmente, o histórico de consumo de energia, a localização e as condições técnicas onde será instalado o sistema, avaliação que pode ser feita por uma empresa integradora de sua confiança.

  • – Em quanto tempo o investimento retorna para o bolso do comprador?

O retorno do investimento, conhecido como “Payback”, ocorre entre 3 a 4 anos para sistemas residenciais, dependendo da localização e do preço da tarifa de energia da distribuidora local.  

  • – Quanto tempo demora para realizar a instalação?

Para sistemas residenciais, o prazo médio para a instalação do sistema é de 2 dias.

  • – Como posso monitorar a produção de energia solar do meu sistema?

Por meio de um inversor fotovoltaico conectado a internet, é possível acompanhar a produção de energia em tempo real, por meio do celular, tablet ou computador.

  • – A energia solar promove benefícios para a natureza?
    Sim! A tecnologia é sustentável e promovida pela emissão de raios solares, processo natural e que se recompõe com frequência.

Especialista esclarece 5 principais mitos sobre energia solar

A energia solar está em alta. O tema tem se destacado no último ano devido a frequência do debate sobre sustentabilidade, e aos constantes aumentos na conta de energia elétrica.

Diante desse cenário, diversas informações falsas têm sido propagadas, alimentando inseguranças desnecessárias acerca da tecnologia. Para esclarecer esses boatos, o engenheiro Diogo Dallapicula, da Fortlev Solar, elaborou uma lista com os 5 principais mitos sobre energia solar. Confira:

  1. “Os equipamentos são caros e o investimento não compensa”

Os preços das tecnologias de energia solar, atualmente, estão em sua fase de maior acessibilidade. Além disso, é importante lembrar que, por meio do sistema fotovoltaico, é possível reduzir o valor da conta de luz em até 95%. O famoso “payback”, que é o retorno do valor investido ao bolso do consumidor, ocorre em até 4 anos para sistemas residenciais.

  • “O sistema não funciona em dias frios e nublados”

O necessário para que os módulos gerem energia com eficiência é unicamente a luz solar, não importando se o tempo está frio ou quente. Em dias nublados, o sistema gera menos energia, porém permanece gerando.

  • “As manutenções são caras e frequentes”

Os módulos são estruturas muito simples e não exigem manutenções frequentes. As placas são resistentes e ficam instaladas em uma posição fixa. O único problema que pode ocorrer é o acúmulo de sujeira, que pode ser resolvido até mesmo com a ação da chuva. Ao menos duas vezes por ano, é interessante lavar o equipamento sem necessidade de nenhum tipo de produto químico. 

  • “Não é possível utilizar a energia produzida em um local em outro espaço”

Essa prática existe e é denominada como “autoconsumo remoto”, que é quando o comprador gera energia em uma unidade e utiliza o excedente para compensar outras contas, da mesma titularidade e dentro da área de concessão da distribuidora. Desta forma, é possível gerar energia, por exemplo, em uma fazenda e, o que sobrar, pode ser compensado na conta de casa. Para empresas, há ainda a possibilidade de gerar energia em uma sede e compensar nas filiais.

  • “Não existem distribuidoras capixabas especializadas em energia solar”

Vislumbrando a sustentabilidade dos sistemas fotovoltaicos e pensando no futuro, a Fortlev, conhecida e renomada no ramo de caixas d’água, tubos e conexões, agora possui a empresa “Solar”, distribuidora especializada em tecnologias do segmento. A sede do negócio fica na Avenida Fernando Ferrari, em Jabour, Vitória.

Faça seu cadastro na plataforma Fortlev Solar.